O criador de falsas esperanças: notas sobre a mentira no acto criativo

O criador de falsas esperanças convoca conspiração e lateralidade ao esperado. Aprova ideias por alta retórica, raramente julgado passa a mão pelos cabelos das responsabilidades. Sabe desde à muito que a sua matéria não serve. A materialidade que lhe sai das mãos é feita ainda mais por gente que o fez bem mais alto daquilo que é.

Muito mais do que produtor é um prometedor, mentiroso por sinal, compulsivo ser animalesco de fé fervida quando apenas deveria estar aquecida.  

Existe um desenho onde se podem observar prédios em metamorfoses contínuas, onde lâmpadas são servidas em pratos. As coisas são como as denominamos, não basta dizer mentira à sua mísera verdade, a existência depende de uma enunciação, por isso lâmpadas em pratos é um enunciado possível (já comi alguns posso comprovar). Não me sai da cabeça a ideia de tartaruga…quero-a e desejo-a para uma montagem…o possível é um quase que chega a ser, logo “c’est une pipe”.

À hora de enunciar escolhe-se a moda se nada houver para vestir e mente-se que não se está nu. Existe quem tape o sexo com folhas de bambo e ainda aquele que admira a sua nudez, apesar de tal evidência nada lhe dizer. Neste último não entra a ideia de verdade. O obvio, o sincero, o instintivo não precisa de moda para se tapar, contudo livrem-se as suas cruzes da geada que queima citrinos nas terras altas.

De olhos arregalados e de braços abertos julgaram-se alguns Cristos nas cruzes, por pelouros de betão erguidos em ideias que lembram naus portuguesas nas índias. Deve aquele que mente escolher um bom pôr do sol para o seu anunciar, rasgar um pouco a foto e queimar a mesma em tons de betume para sugerir a memoria nostálgica, e já está!!!….melhor que isto só aquele que mente com promessa.

Jura-se uma verdade prometendo-se. Na fruição e concepção do objecto está o menino que lhe basta o pau de vassoura para cavalgar “c´est un cheval”.  O “quase” que chega a “ser” é uma verdade que está na mentira daquele que designa, comprova-o aquele que o lê e sente por empatia, aquele que nele reside para lá dos 5 segundos… observando….

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s